segunda-feira, 4 de abril de 2011

Molotof: ciência?

Bem, adoro Molotof!

E há quem diga que é uma ciência, uma arte.


Bem, foram precisas umas tentativas para o fazer (e acho que bem!). Ora aqui fica o meu método:


-Nao costumo contabilizar a quantidade de claras que faço, mas o ideal será um mínimo de 10-12 claras

-Por cada 6 claras, uma média de 8 colheres de sopa de açúcar (+- 80 gr.)

-Caramelo


Batem-se as claras em castelo. (Para ver se estão bem batidas, estas não deverão deslizar do recipiente). Junta-se o açúcar até ficar com aspecto sedoso.

Adiciona-se um pouco de caramelo, para ficar dourado.

Barra-se uma forma de bolo normal (com buraco), com caramelo. Poem-se colheradas do molotof.

Vai ao forno (a cerca de 200º) durante 15-25 minutos. Para verificar se está cozido, uso o método do palito (espetar um palito. Quando sair seco, está cozido)

Quando estiver cozido, abrir o forno e deixar la o molotof durante 5 minutos. S

ó depois o retirar para forma. (eu desenformo ainda morno).


O molotof baixa sempre um pouco! E há sempre que tentar, pode não sair logo bem à primeira!


Não o leve logo ao frigorifico, deixe arrefecer completamente.


E pronto: delicie-se!


(prometo por uma foto em breve! )


P.S.: pode sempre congelar as claras. Quando precisar delas, no dia anterior, tire-as e deixe-as descongelar. Funcionam igualmente.

Sem comentários:

Enviar um comentário